terça-feira, 17 de novembro de 2009

"How to Hang a Warhol"


(Capa do disco Velvet Underground and Nico - Velvet Underground, arte Andy Warhol)

                Praticamente, todo mundo conheçe essa imagem. Não é totalmente verdade, mas quem deveria conhecê-la, conhece! Fruto do artista plástico Andy Warhol, que é o precursor da pop art.
                Warhol deu uma verdadeira mexida no cenário artístico da época, que era admirada apenas por pessoas cultas e pessoas que queriam ser cultas, então adimiravam as obras. Na Pop Art o sentido de tornar popular, não é o fácil entendimento, e sim a fácil apreciação, devido a obras muito chamativa.
                A Banana é uma obra muito boa, nesse aspecto, representando muito bem todo o seu movimento estético. Primeiramente, questiono-me: O que é uma banana? Resumindo: algo comestivel, amarelo e simples, que todos conhecem. Porém, ao olhar pra ela, na pintura, ela vira o tudo, devido ao fundo branco. Sua cor chamusca! É de longe a banana mais massa que existe, e todo mundo quer tê-la.
               Andy Warhol é mágico! Deveria ser publicitário, pois seria muito foda. Pode não ter sido, mas não tem como desvinculá-lo dela, e assim dou-lhe um título de um dos pais da arte publicitária.


4 comentários:

=Deyse disse...

"É de longe a banana mais massa que existe" Banana rules! Também amo pop arte.

Legal a época em que apenas a criatividade dos artistas servia para peças publicitárias. Hoje tem que ter planejamento, briefing, rough, e mais quinhentos milhões de processos que, no final, abafam a criatividade e arte pra 5% da publicidade. Experimenta pirar e colocar uma banana num anúncio hoje... não vai ser aprovado nem a pau.

Quer criar, vai ser artista, não publicitário.

Diego. disse...

Quando a Deyse comenta esse negócio de que publicitário não é artista, tenho minhas dúvidas ainda. Acho que a análise e a afirmação de tal coisa é subjetiva, depende muito do ponto de vista, tanto de publicidade quanto de arte que o sujeito-julgante tem.

=Deyse disse...

Não é nem a análise que é subjetiva, mas sim a arte que é subjetiva, e a publicidade é objetiva. Você não precisa justificar sua arte,Warhol não precisou justificar sua banana. Agora, se eu quiser usá-la num anúncio, terei que dar bons motivos.

clarys disse...

Eu amo esse cd. Essa banana é ótima, fala sério