terça-feira, 17 de novembro de 2009

"How to Hang a Warhol"


(Capa do disco Velvet Underground and Nico - Velvet Underground, arte Andy Warhol)

                Praticamente, todo mundo conheçe essa imagem. Não é totalmente verdade, mas quem deveria conhecê-la, conhece! Fruto do artista plástico Andy Warhol, que é o precursor da pop art.
                Warhol deu uma verdadeira mexida no cenário artístico da época, que era admirada apenas por pessoas cultas e pessoas que queriam ser cultas, então adimiravam as obras. Na Pop Art o sentido de tornar popular, não é o fácil entendimento, e sim a fácil apreciação, devido a obras muito chamativa.
                A Banana é uma obra muito boa, nesse aspecto, representando muito bem todo o seu movimento estético. Primeiramente, questiono-me: O que é uma banana? Resumindo: algo comestivel, amarelo e simples, que todos conhecem. Porém, ao olhar pra ela, na pintura, ela vira o tudo, devido ao fundo branco. Sua cor chamusca! É de longe a banana mais massa que existe, e todo mundo quer tê-la.
               Andy Warhol é mágico! Deveria ser publicitário, pois seria muito foda. Pode não ter sido, mas não tem como desvinculá-lo dela, e assim dou-lhe um título de um dos pais da arte publicitária.


quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Tudo que eu queria numa terça-feira!

Nunca tinha sido vítima desse tal de telemarketing, já tinha ouvido muitos relatos da torração de saco, e que hoje tive o (des) prazer de comprovar.
Minha mãe me chama ao telefone e diz que é algo relacionado a seguros... beleza! Atendo numa boa e de repente vem uma avalanche de palavras, promoções, descontos, soltos e desconexos que chegavam ao meu ouvido numa tremenda confusão, e eu já não entendia porcaria nenhuma. Era algo sobre 9,90 descontado na minha fatura telefônica e algo sobre seguro de vida, e o atendente continua a falar, falar e falar...
E como eles falam rápido, deve ser uma estratégia para deixar o cliente (ainda mais) confuso e fazê-lo perder a merda da paciência que nesse momento já tinha ido a puta que pariu.
Eu disse três “ahans” entre as mil quatrocentas e trinta e sete palavras que ele falou! No final, supostamente eu pensava ser o final da conversa, ele me perguntou se eu já tinha feito aniversário esse ano, respondi que sim, fui parabenizado. Depois me perguntou quel tinha sido a data, respondi e ele falou que tinha feito um dia antes do meu.
E daí???
O que ele queria??
Que no próximo aniversário dele eu ligue e escute algo assim: “ Para parabenizar fulano disque cinco, para receber os parabéns de ciclano aperte 6!!” Ah, dá um tempo! Ou quem sabe ele ia reunir todas as atendentes do setor e cantar Parabéns pra Você num coro bem ensaiado! Putz, que tentativa frustrada é essa de ter uma relação mais aprofundada com o cliente, se fazendo de “amigão”!!?? Ele deve fazer aniversário em agosto, dezembro, sei lá, isso é o que menos me importa nesse e em qualquer outro momento!!
Aí o rapaz tem a audácia de me dizer isto:
“Tenha uma boa tarde senhor Diego, você é muito simpático!!!”
Ah, não aí já é hipocrisia demais! Como ele pode medir minha simpatia através de três “ahans”!!??
Ele me transferiu a uma moça que começa a falar ainda mais rápido, parecendo que tinha que tirar o pai da forca! Perguntei a ela o motivo da transferência da ligação, ela me respondeu que era para executar o fechamento da minha compra de seguros!
- Que compra sua mal comida!? Eu não te pedi nada, nunca sequer tive a idéia de fazer uma porcaria de um seguro!
- Mas você ficou com dúvidas? Quer um esclarecimento?
- Eu quero que você desligue agora, porque estou com um puta pressa e não quero mais ouvir você falar dessa merda! (é claro que eu não disse, porque eles gravam aquela porcaria!)
Depois de umas oito negativas da minha parte e da milésima tentativa de me vender um seguro, ela desligou rapidamente, me deu um grosseiro tchau e desligou na minha cara!!
Me perdoe os palavrões, mas você que já foi “vítima” das atendentes de telemarketing sabe como é a situação!!
Indignado, puto da vida, e agora segurado, ou melhor segurado não, pelo menos eu acho que não, né!

Até mais, quando receber outra ligação de um telemarketing, pode ser até um indiano me ligando às duas da manhã, eu faço outro post!

Um beijo do magro!

sábado, 7 de novembro de 2009

Ser publicitário é uma luta contra o ego e o amor próprio

_Olha, adorei o anúncio, ficou lindo! (enchendo a tua bola, e você já olha desconfiado)
_ Aham...
_ Mas você poderia tirar o fundo, trocar a foto, aumentar o título e colocá-lo um pouquinho mais para a esquerda?
_ Posso...
_ Ainda não ficou bom. Tô achando muito poluído sabe? (o que um leigo sabe sobre diagramação para dizer se está poluído ou não?)
_ Sei...
_ Olha, fiz um "modelinho" no Word pra você se basear. Acho que assim fica mais fácil né?
_ Adoramos clientes participativos...
_ Ah, agora sim ficou bom. Mas eu que tive toda a idéia... não sei pra pago vocês.
_ ...

      O meu amigo Buzina é Assistente de Direção. Ele disse algo sobre a profissão dele que volta e meia eu lembro: ser assistente de direção é lutar contra o próprio ego e o amor próprio.
      Passeando por blogs de publicitários, conversando com outros e pelo que já passei, conclusão: ser publicitário também é lutar contra o próprio ego e a auto estima. A função publicitário ataca diretamente seu ego, querendo dilacerar sua auto-estima (ainda bem que você tem de sobra). Todo publicitário se acha.
   Aliás, esse é um pré-requisito básico para ser publicitário: se achar o máximo. Senão, não há auto-estima que resista até o final do dia. Ignorar seus gostos pessoais, ouvir por tabela que o que você fez está uma caca, puxar saco de clientes quando você não puxava nem o da sua mãe, e outras coisas que sabemos muito bem.

      Ser publicitário é lutar contra o próprio ego e o amor próprio. Mas não troco isso por nada desse mundo...

(post inspirado numa conversa com o Buzina e nesse texto aqui)

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Novos "velhos" blogueiros

Perdoem minha falta de indelicadeza. De repente, aparece um monte de gente aqui, dizendo meu primeiro post, e eu nem para apresentá-los.
      O Emilio. Figura de alto teor piadístico, cursa o 3º ano de Publicidade e Propaganda (junto comigo) e trabalha em uma agência (junto comigo). Fotografa nos fins de semana para o Oeste Destaque, e é o fotógrafo do grupo, sempre com a câmera nas mãos.
      O Diego é uma mente fértil e muito criativa. Está cursando Publicidade e Propaganda junto com a gente. Você pode ver os textos dele aqui no blog Homo Pensantis, as fotos aqui no Flickr, ou acompanhá-lo pelo twitter.
      O Mr. Bola de Cristal é nosso calouro e amigo. Acredito que veio aqui só dar uma rapidinha, pois ele já posta em outros dois blogs (Espetinho só aos Sábados e Não me venha com Lorotas) e tem outros projetos, como a banda Pac Man e os Fantasmas Monocromáticos. Se quiser, pode segui-lo no twitter.
      Bem, é isso. Casa de ferreiro, espeto de pau. Blog sem planejamento, design, tema, público-alvo. Vamos ver se mais pra frente, a gente arruma essa bagaça.
      Até.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Não vou falar que é o meu primeiro poste!

Saudações terráqueos! A convite da Deyse, cá estou. Bom, primeiro post é o mais dificil, creio, principalmente quando se tem outro blogue. Na falta do que falar, apelo a música, que segundo a Deyse é sobre o que melhor sei falar.

Como fã e apreciador de música, sempre procuro novas bandas e sons. Nessas buscas, acaba-se achando muito material afudê, que acaba fugindo das músicas cotidianas que ouvimos no rádio e vemos na tevê. Não que o que toque nesses lugares seja, necessáriamente, ruim. Porém há muita coisa boa que não tem auxilio de gravadoras para a divulgação.

Bandas chamadas de independentes, são aquelas que não tem coligação com gravadoras. Adimiravel sejam essas bandas, pois ralando sozinhas, conseguem se manter e produzir materiais muito bons. Eu até creio que melhor que as que ligam com gravadoras. Claro que há os selos de gravação, que ajudam a divulgar e distribuir, além de blogues, programas de rádio, revistas entre outras coisas, que dão o seu apoio a cena. Essas bandas não ralam por bons materiais só sonoros, grande parte dessas bandas independentes brasileiras faz clipes exemplares, muitas vezes com boas idéias e baixos orçamentos.

Nesse cenário, vejo a Pública, como uma das bandas que mais se destaca. Seu primeiro cd, que se chama Polaris(2006), na minha opnião, é no máximo legalzinho. Músicas bem paradas, do tipo para ouvir uma vez ou outra. Bem produzido, mas não é dos mais emplogantes de se ouvir. Ainda assim, sobra uma música para a qual gosto muito: Long Plays. Além da música, eles tem esse que é um dos clipes mais afudês que já vi.



A banda chegou a concorrer como aposta Mtv, no VMB em 2007. Se não bastasse, no mesmo VMB, foi feito uma série de vinhetas cidades brasileiras e as diferentes regiões. Para isso a Mtv escalou uma banda pra mostrar cada região. A Pública foi escolhida pra representar o RS. Vinheta que se tornou um clipe em homenagem a Porto Alegre.



Esse ano a Pública lançou seu segundo álbum, Como num filme sem um fim. Ele está disponivel pra download gratuito no saite oficial da Pública. Na real, é um puta cd. Ele tem um tom meio tristono/parado, que vem da banda, mas não inteiramente assim. Músicas afudê por demais e, novamente, a produção de video-clipes continua impecável. Do novo cd, já saiu o clipe de Casa Abandonada. Ele já concorreu esse ano como Melhor Clipe no VMB, perdendo para o Skank com o clipe de Sutilmente, que mesmo tendo mais fãs para votar, foi muito merecido. Mesmo assim, levaram o premio de melhor banda Independente.



Conclusão: Tomanocú, a Pública só faz clipes fodas.

Mais Clipes: Aqui e Aqui
Em breve será lançado o clipe de Quarto das Armas.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

O primeiro a gente nunca esquece!


Olá, me chamo Diego e sou o mais "novo" integrante deste blog.
Digo novo, mas já deveria estar online há muito tempo, não é Deyse?! Tenho 20 anos e sou um futuro publicitário. Acho meio desnecessário falar de mim no momento, conforme vou postando (tomara que isso seja frequente!) vou falando do que gosto,do que não gosto, do que faço, do que ouço e do que escrevo. Pra começar bem vou falar um pouco de um passatempo que adoro, embora nada ainda profissional, a fotografia.
Eu desconhecia essa vertente fotográfica e quando vi pela primeira vez achei genial.
Ela se chama Kite Aerial Photography, ou seja, fotografia áerea com pipa.
Funciona da seguinte maneira, como o nome já diz: Uma câmera vai acoplada a um papagaio, e o fotógrafo controla a pipa e o momento exato do disparo. Isso é possível graças aos novos mecanismos de controle que facilitaram e muito esse hobbie. Mas pergunta pro Arthur Batut, o cara que inventou essa tal de KAP, se em 1888 ele tinha essas regalias, pergunta!!
Como o ditado diz que o mundo é dos espertos, esse hobbie virou uma profissão. Já existem empresas especializadas em fotografias com pipas que oferecem serviços para planejamentos imobiliários, para paisagismo e eventos ao ar livre, é muito mais barato e divertido do que alugar um helicóptero.

No flickr há um grupo só de fotos tiradas com pipas:


Bem, por enquanto é só. Prometo voltar em breve!
Um beijo do magro!uuhoo!

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Twitter

Sempre gostei de textos longos, tanto escrever como ler. Talvez por isso, por um bom tempo a idéia de 140 caracters sempre me pareceu tão limitada e não me apetecia fazer um twitter. Agora vejo que o fato de ser limitado na escrita, não quer dizer que seja limitado na leitura - pois no final, 140 caracteres  de 100 pessoas, por exemplo, é como se fosse um texto gigante de 14.000 caracteres. Demorei pra fazer um, e durante um tempo só lia os outros twitts pra entender o que era interessante falar ou não - e descobri que se estou no trabalho, na faculdade ou no banheiro não interessa a ninguém, a não ser que se eu fosse uma celebridade - nesse caso, até falar que tá filmando com cobra e bode tá valendo. O que mais gosto é a troca de links, e estou aprendendo a interagir, o que deixou o twitter bem mais bacana.


      Enfim, sei que não é todo mundo que tem twitter (né, Emilio, seu esquerdista), e que não é todo mundo que lê todos os twitts de quem está seguindo. Mas tem muita coisa que é interessante e que vale a pena ser vista, por isso de tempos em tempos, vou fazer uma compilação de todos os links que postei no twitter.
Hey ho let´s go:


(Notícia) Ex-garota propaganda dá aulas de marketin
(Texto) Somos tão políticos quanto eles?
(Twitter) Se a Xuxa tivesse surgido em tempos de twitter, com certeza não seria a rainha dos baixinhos
(HumorUm dia com a Pê e a Dê (via @blogcitario)
(Vídeo) Vejam esse vídeo! Muito bom! 
(Vídeos) Tudo depende do ângulo que se vê
(Texto) Publicitários têm muito a aprender com a treta da Xuxa no twitter
(Site) Tá sem fazer nada? conheça o WOOFER! (via @pqp11)
(Vídeo) A evolução dos efeitos especiais em cem anos.
(Imagem) Acertei uns 30 
(Tirinha) Eu ri. 
(Imagem) Tamanho é documento? Comparações monstruosas. 
(Foto) oO 
(Vídeos) Origamis inéditos: tatu-bola e minhoca! (via @douglasfedel) 
(Humor) Depois da gripe suína e aviária, vem aí a Gripe Zumbi. 
(Vídeo) Oh dúvida cruel! Que sacanagem com as crianças...
(Site) A todos os fãs de Engenheiros.
(Vídeo) Olhem isso, MUITO BOM! :  (via @gabiboldrini)
(Blog) Depois do Xixi no Banho, vem aí: cocô no banho! 
(Humor) Brainstorm é coisa do passado, a nova tendência é o shitstorming.
(Publicidade) Transformer vira garoto-propaganda de concessionária.  (via @RafaelRafic e @blogcitario)
(Vídeo) Ajude Bruno Mazzeo a resolver essa #cilada.  (via @blogcitario)
(Imagens) 50 incríveis ilusões de ótica. 



segunda-feira, 28 de setembro de 2009

"I Fuck on the first post "



Opa!
Meu primero post. Que lindo, que bonito.
Pra quem não me conhece, pode me chamar de Emilio, pra quem me conhece, pode me chamar também. Um cara cafona que ainda gosta de Rock, um apaixonado por filmes desde a primeira sessão da tarde, estudioso de cultura inútil, sabe de cor o nome de todos participantes da corrida maluca e, diferente de alguns conhecidos, sofre de dupla personalidade: seu Eu interior e muito bozo e seu Eu exterior e comediante de stand up todas as sextas para a família e os vizinhos que reclamam do barulho.

Para não falar só de min vamos falar de música. Precisamente do show que eu fui sábado.
Regado a muita cerveja rock e em Marechal Cândido Rondon (mais conhecida pela sua Oktober \o/) Na Don Diego Club.

Os Giovanneides
http://www.youtube.com/watch?v=1UoIUluabpM (linkzinho esperto)


Um projeto acústico e alcoólico com dois grandes nomes do roque in rol de boteco, nada do que tá tocando nas rádios, mas que é o que há de melhor!
Giovanni Caruso – Ex Faichecleres e atual Giovanni Caruso e o Escambau
Tive o prazer de comprar um CD do Escambau e Giovanni direto das mãos do Próprio e autografado
O que eu posso dizer, tá muito bala o som dele (apesar de algumas canções mais paradinhas), e as composições estão show.
Destaque para
Desparafuso, uma canção sobre ex amores,
E a excelente “Dos amores mais vendidos”.
Oneide Diedrich –Ex Pelebroi não sei? E atual Diedrich e os Marlenes.
Que eu posso dizer, o cara chegou para min no meio do show.
- Tu sabe o que é massa, cara?
Eu:
- Nem, cara, o que?
- Peidar aqui....
Hehehehehehhehehe
São dois malucos fazendo o que gostam acusticamente, tocando um rock sem compromisso, e eu digo vale a pena eles vão de Cascavelletes a Raul Seixas sem deixar de fora o próprio repertório deles.
Resumo da noite: O cara de uma banda chamada Parafernálias autografou meu CD do Giovanni e Escambau, meu azar continua em alta e minha cabeça doía na manha seguinte.
Só pelo nome vale ir atrás de Pelebrói não sei?
http://www.youtube.com/watch?v=jkwKWWv4pvQ (Outro linkizinho esperto)

E pra ressaltar Faichecleres também vale dar uma olhada, um bom Rock misturado com mulheres bebidas e ternos de brechó.

Um beijo do Gordo uuhoo!

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Completa

Certa vez um amigo me disse
      Que sou uma mistura
De timidez com loucura.
Abaixo assino, e afirmo:
Também sou meio corajosa,
    meio carente.
Meio orgulhosa,
    meio contente.
Meio obsessiva,
    meio sensível.
Meio impulsiva,
    meio flexível.
Meio errada,
     meio correta.
E tudo o que eu queria
     era ser
Meio Completa...

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Tirinhas #1


Tive umas idéias e vou postar algumas tirinhas, eu mesma criei e desenhei. Conforme vou tendo tempo, eu vou postando.

Criei duas personagens, a Raimunda (burra e que "só tem bunda"), e a Vanessa.

Espero que gostem :)

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Indignada com a Gripe Porquina.



Primeiro era gripe suína, mas agora só podemos chamá-la de A ou H1N1.

Uns casos no México, outros na Disney, e enfim chegou ao Brasil, porque isso é globalização. E eu que achava que a cidade onde moro é isolada do resto do mundo, chegou aqui também. E depois da primeira morte confirmada, o povo toledense finalmente se tocou. É um desespero, e fecham as escolas, e ninguém sabe o que fazer. E o comércio vai de mal a pior, lugares cheios de gente agora estão vazios, parece até cena de "Eu sou a Lenda".

E eis que surge o Álcool Gel como salvador, o messias, o moisés para o povo que está no grande deserto de Gripe A. Porque esse é o único cuidado que estou vendo por aqui. Em meio a esse furdúncio, eu na fila do banco, e um cidadão espirrou em cima de mim. Ofereci-lhe um lenço, quando a vontade era oferecer-lhe um soco. Todo mundo já sabe que tem que colocar a porra do lenço na boca pra espirrar ou tossir, porque isso está sendo divulgado até a exaustão na mídia.

"Ah, Deyse, deixa de ser neurótica, o problema é o grupo de risco, não se desespere".

Meu pai tem diabetes,
minha mãe tem lupus,
meu irmãozinho tem asma,
e eu tenho baixa imunidade.
Deixa eu me apavorar, por favor? Se a minha família pegar, só sobra a minha irmã.

Não sei, mas vendo o relaxo da população, na boa: gripe de porco é um nome bem mais apropriado.

domingo, 26 de julho de 2009

Eu não sou cult

Eu não sou cult.
Não acho Laranja Mecânica genial
Quase dormi durante Uma Odisséia
Só gosto de Chaplin por causa de Tempos Modernos
Adorei Peixe Grande porque gostei e pronto,
e não porque é um filme de Tim Burton.


Não sou intelectual
Achei Shakespeare muito complicado
Conheci Nietzsche quando ele chorou com Irvin Yalom
Achei Gonçalves de Magalhães muito depressivo
E todos esaús e jacós Brasil afora, ultrapassados,
por isso prefiro a popularidade de Veríssimo ou Jabor.
Também achei o Mundo de Sofia estranho
Por isso li quase todos os livros de Paulo Coelho
Para desespero de meus professores de filosofia.

Também não estendo de música
Não sei a diferença entre hardcore, power metal e indie
E a maioria das bandas que gosto tocam nas rádios.

Não sou cult, não sou intelectual
Mas pode ter certeza que não é por falta de conhecimento
Nem por falta de querer conhecer coisas diferentes.
Não sou cult porque não tenho medo
de parecer que faço parte da massa
Pois apesar de tudo, ainda sou dona de minhas escolhas mais importantes.
Se gosto, não vou fingir que odeio
Como tem muito cult que finge que não
Mas que no fundo
Ama o Grande Irmão.

Normose e Bobose

Estava fuçando alguns papéis antigos e encontrei esse texto que fiz para as aulas de português da faculdade. Resolvi compartilhar com vocês:

ESSES DIAS EU ESTAVA ALMOÇANDO NA LANCHONETE e vi um casal de adolescentes em uma mesa próxima. Ambos estavam conversando e rindo como todo casal de namorados, quando a moça, de brincadeira, pegou um pouco de molho do seu lanche e passou no rosto do namorado. Ele achou muita graça na situação e parecia até que ia começar uma guerrinha de molho quando parou de repente, e meio que se encondendo, limpou o rosto com o guardanapo e olhou em volta com aquela cara de "que ridículo, o que os outros vão pensar?". Na hora identifiquei que eles estavam contaminados por duas doenças chamadas normose e bobose. Ele, de normose. Ela, de bobose.
A normose é muito comum em pré-adolescentes e adultos, mas pode contaminar pessoas de qualquer faixa etária. O principal sintoma da pessoa com normose é que ela é normal. O normoso só veste o que está na moda, tem orgulho de suas opiniões de senso comum e finge que entende de tudo, em qualquer conversa, só para não fazer feio. É o tipo de pessoa que nunca pagou um mico na vida, que liga pra status, que está constantemente vigiando os outros e com a impressão que está sendo vigiado. Mas no fundo esconde muita insatisfação, pois está mais preocupado com a opinião de terceiros do que com a sua própria.
Já as pessoas acometidas por bobose são bobas. Essa doença não é tão comum, e as crianças são os maiores agentes de contaminação. Experimente aproximar um bebê fofo perto de qualquer adulto, até os mais normais têm um acesso de bobose e ficam fazendo "bilú, bilú, cadê o bebezinho da titia? bate palminha, bate!". As pessoas com bobose podem até usam roupas da moda, mas não fazem disso sua prioridade; não têm vergonha de dizer uma opinião louca ou totalmente fora da casinha, ou de dizer um sonoro "Hã??" quando não entenderam o que alguém falou durante uma conversa. Essa pessoa tem sempre uma piada pra contar, e não tem medo de ousar, de experimentar, nem de coisas idiotas.
Todo dia vemos pessoas normais e pessoas bobas. Mas pessoas que agem normalmente o tempo todo acabam ficando com uma vida monótona, infeliz e sem humor. Isso porque não sabem se divertir pois acham que isso é falta de maturidade - como o adolescente no começo do texto. E as que agem feito bobos o tempo todo podem ficar inconvenientes, ou correr o risco de nunca serem levados à sério. Cada um age como lhe convém. Seja normal, educado e tenha etiqueta quando deve ter. Mas se deixe contaminar de bobose de vez em quando - não faz mal, alegra a vida e ajuda a superar a normose do resto do tempo.


Obs 1: Antes que me venham com essa frescura de plágio e o escambau, os dois termos (normose e bobose) eu vi em outro lugarem uma matéria de jornal que falava de política. Quando tive meu primeiro blog, em 2006, a maioria dos blogs nem fontes citava quando pegava matérias de outros...

Obs2: Meus maiores amigos(as) têm bobose.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Para os que adoram tipografia

Eu já tinha visto anúncios e desenhos all type (que usam apenas letras). Mas esse site tem animações, como se estivessem desenhando com as letras, muito legal, deve ter dado um trabalhão!
Não gostei da música do primeiro, mas as outras são bem interessantes. A que mais gostei foi a Garamond. Só não entendi o que era o desenho da Century Gothic, alguém pode me explicar?

UPDATE: Alguém deixou um comentário como anônimo, não descobri quem é, explicando que é o mapa da Califórnia, porque a música de fundo é Califórnia Dreaming. Obrigada, Anônimo...




Fonte: Meira da Rocha

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Dia do Rock

Caramba, hoje é o dia do Rock, nem me lembrava disso...
Como homenagem aos rockeiros, deixo aqui o vídeo de uma das minhas músicas preferidas do Dead Fish:
video

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Não entendo os famosos

Passeando pelo Brogui, vi isso aqui:





"Sabe por que você não consegue ver o rosto da modelo abaixo? Pois ela está usando uma bolsa anti-paparazzi, isso mesmo, o designer Adam Harvey teve a genial idéia de fazer uma bolsa que emite uma luz quando é fotografada, a bolsa tem diversos sensores que quando percebem o flash de uma máquina fotográfica, emitem essa luz que “cega” a câmera."


Agora, isso é uma coisa que eu nunca entendi e que não entra na minha cabeça:
As celebridades fazem de tudo para ficarem famosas. Vão a todas as festinhas badaladas, distribuem sorrisos falsos a torto e a direito fingindo que amam todo mundo, fazem de tudo pra aparecer, vale até participar do Big Brother. Daí, quando finalmente tem todos os holofotes virados para si, vem querer fazer c* doce, "ui, ui, ui, não tirem foto de mim, quero privacidade". Rá, vai dizer que não sabia que vida de famoso é assim mesmo?

Louvável é a atitude de Tom Cruise, que até ajudou um paparazzi que caiu na rua ao tentar tirar fotos dele.
Não estou defendendo os paparazzi, com certeza eles passam dos limites, como no caso da Lady Di.
Mas se esses fotógrafos fazem isso, é porque com certeza tem demanda. Enquanto tiver gente querendo ver uma foto de Angelina Jolie em sua privacidade, por exemplo, vai ter um paparazzi espiando a varanda dela.

E enquanto tiverem pessoas públicas que não querem se expor ao público, continuarei não entendendo os famosos.

Michael Jackson

Tá bem, confesso que eu não ia postar nada do Michael Jackson. Mas eu via todos os outros blogs e pensava que deveria postar alguma coisa. Enfim, encontrei esse gráfico que diz tudo o que eu gostaria de dizer sobre o fato:




Gráfico kibado do Verdade Absoluta.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Oeste Destaque





Estou sem muito tempo pra atualizar o blog. Passei bastante tempo trabalhando em cima do site Oeste Destaque essa semana. Foi um dos primeiros sites com fotos aqui da região, que ficou desatualizado por um tempo (e mesmo assim recebia uma média de 500 visitas/dia), e agora a agência Limma, em parceria com o dono do site, vai reativar com uma roupagem totalmente nova, em forma de portal.


Agradeço muito se puderem dar uma olhadinha e navegar por algumas páginas do site e comentar (críticas, sugestões, elogios). Para acessar, clique aqui.


Eu vou atualizar a parte de Blogs/Links. Essa atualização vai ser um pouco diferente do meu blog (vai ser meio jornalística, agora poooode), então não vou colocar opiniões pessoais nessa seção. Críticas e elogios ficarão na parte "Colunistas", onde vou escrever artigos sobre Arte. Estou fazendo um artigo sobre Pop art, um dos meus estilos preferidos.


Conforme vou atualizando o portal, vou colocando os conteúdos aqui também.

Ps. Esse post não é um publieditorial. Foi um jabá feito de graça por amor à camisa :P

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Óculos-piercing

Quando penso que já vi todas as maneiras bizarras de colocar acessórios no corpo, encontro uma nova: óculos-piercing. Eu uso óculos há dois anos, imagino que não seja muito confortável:














Fonte: The Contaminate

segunda-feira, 29 de junho de 2009

O outro lado da cama

Olhei para o outro lado da minha cama
E você não estava lá
O outro lado da sua cama
Também estava vazia
Há tempos não me sentia tão só
Senti frio esta noite
E entre lágrimas escrevo
Que foi melhor assim...

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Acho que estou ficando velha

Acho que não sou mais adolescente. Tá, 22 anos não é idade de adolescente, eu sei. Mas ainda me sinto como uma adolescente, mesmo aos 22 anos - indecisa, confusa, imatura.

Vejo desabafos em blogs de adolescentes, sobre espinhas, namoro, escolha da faculdade... E agora percebi: já passei por todos os problemas que vejo nesses blogs:

Espinhas - Usei tudo o que existe contra espinha durante dez anos: Acnase, água de arroz, esfoliação com fubá. Fui em dermatologista, em benzedeiro, fiz simpatias. Descobri que era um problema de hormônios aos 21 anos.

Rebeldia - Já odiei todos, já fui poser, já bati a porta na cara da minha mãe, já odiei meus pais.

Carteira de motorista - Eu era a barbeira da auto-escola. Derrubei a moto no oito, a moto caiu da rampa, quase matei o meu instrutor de carro. Mas passei nas duas provas práticas sem reprovar. Moleza. Agora, sou a barbeira do trânsito.

Escolha da profissão e da faculdade - A mais difícil. Comecei pelo curso errado, fiz dois anos de algo que não gostava, agora estou no curso e na profissão que amo de paixão.

Querer sair da casa dos pais - Independência? Sair a hora que quer? Ser dono do próprio nariz? FAIL! Continuo dependendo do dinheiro deles e não tenho tempo nem de lavar minhas meias. Que saudade da comida da minha mãe...

Achar que sou incompreendida - Quando na verdade, a gente é que não compreende.

Crise de identidade - Ainda não resolvido.

O tempo passa e a gente nem vê. Essas coisas pareciam o fim do mundo na época, e olhando pra trás, vejo que os problemas não são um bicho de sete cabeças. A adolescência é que é.

Cada vez a vida nos prepara para coisas piores. Enfrentar uma espinha no rosto agora é fácil, difícil é enfrentar um chefe. Querer sair da casa dos pais é fácil, difícil é ter cabeça para aguentar o tranco.

Nossa, esse último parágrafo ficou muito de adulto, tipo quando o pai dá uma bronca. Realmente, estou ficando velha...

Máquina de refrigerante é para os fracos

Eu já tinha visto máquinas de refrigerante e de doces, nos filmes. Mas você já viu máquina de pizza? Existe muita máquina bizarra por aí, a maioria do Japão. Dá só uma olhada:


Calcinhas Usadas





Essa máquina de calcinhas usadas por colegiais foi proibida em 1993, mas ainda existem algumas no Japão.


Pizza




Em apenas dois minutos, você tem uma pizza fresquinha (de ingredientes que estão lá dentro há sabe-se-lá-quanto-tempo).


Ovos





Iscas Vivas





Lagosta viva





Guarda Chuva





Fonte: Odde

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Quanto vale um sonho?

video




Primeiro, leia a melhor crônica que já li, do Paulo de Tarso.



Quando li esse texto, estava em uma encruzilhada parecida à do autor. Eu digo parecida, pois se fosse eu no lugar dele, aos 13 anos, teria tomado a mesma decisão que ele. Mas como a encruzilhada aconteceu mais tarde, eu já estava com 19 anos e tinha uma idéia do que queria, escolhi "varrer o estúdio ou ajudar a montar os tripés", no mundo da publicidade. Não é uma escolha que tomei uma vez só, de tempos em tempo a vida me põe à prova - escolher entre o sonho e o certo. E como às vezes me acovardo, por pouco não volto atrás com o rabo entre as pernas. Mas do mesmo modo que o kiwi, ainda estou me ferrando e pregando as árvores no penhasco. Mal posso esperar pra pular. E como não gosto de final triste:




Fim alternativo Kiwi

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Quinta Categoria

Você já ouviu falar dos Barbixas? Eles já eram conhecidos na internet, pelo vídeo da Santa Ceia, e ficaram ainda mais famosos depois com o espetáculo Improvável. Eles estão participando do programa "Quinta Categoria" da MTV, agora apresentado pelo Marcos Mion. O programa segue a mesma linha de improvisação dos Improváveis. Já li muitas críticas sobre isso, que é uma cópia de Whose line is it anyway (que nem sei mais se passa na tv a cabo), que o Marcos Mion é um tosco, que é combinado. Mas eu dei risada quando assisti, então, que se f**** as críticas. Os Barbixas são fodásticos na improvisação, vale a pena conferir cada trabalho dos caras:
video

"Vamo pega um pouco de barbecue... não, esse é o shoyu! Ah, pode ser shoyu também..."
Huahahahahhahaha

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Diploma não é mais exigido

O Supremo Tribunal Federal decidiu ontem que o diploma universitário de jornalista não é mais necessário para exercer a profissão.

Veja a justificativa do Ministro Presidente da Corte, Gilmar Mendes, que votou contra a exigência do diploma:
"Um excelente chefe de cozinha certamente poderá ser formado numa faculdade de culinária, o que não legitima o estado a exigir que toda e qualquer refeição seja feita por profissional registrado mediante diploma de curso superior nessa área. Certamente o poder público não pode restringir dessa forma a liberdade profissional no âmbito da culinária, e disso ninguém tem dúvida, o que não afasta, porém, a possibilidade do exercício abusivo e antiético dessa profissão, com riscos à saúde e à vida dos consumidores",

Como se não fosse suficiente, ainda completou:
"Quando uma noticia não é verídica ela não será evitada pela exigência de que os jornalistas frequentem um curso de formação. É diferente de um motorista que coloca em risco a coletividade. A profissão de jornalista não oferece perigo de dano à coletividade tais como medicina, engenharia, advocacia nesse sentido por não implicar tais riscos não poderia exigir um diploma para exercer a profissão. Não há razão para se acreditar que a exigência do diploma seja a forma mais adequada para evitar o exercício abusivo da profissão",

Então notícias mentirosas não oferecem risco à coletividade, senhor Ministro?
Formadores de opinião da massa são menos perigosos que motoristas?

HAHAHAHAHAHA!!!

Vamos rir pra não chorar. Não sou jornalista, mas defendo o diploma universitário com unhas e dentes. A faculdade de jornalismo existe há quarenta anos. Quando a faculdade surgiu, eu até concordo que não seja necessário exigir diploma de pessoas que já exerciam a profissão. Mas e agora, será que em quarenta anos, o camarada que exerce a profissão não ia ter quatro míseros anos para fazer uma faculdade?

Tá certo que só o diploma não é suficiente para ser considerado um profissional, tem foca que sai da faculdade de jornalismo e não consegue nem fazer uma resenha decente. Os macetes mesmo ele só aprende quando põe a mão na massa. Mas saber a história dos meios de comunicação, as leis que regem o jornalismo e algumas regras de redação e gramática não faz mal a ninguém, e é esse tipo de coisa teórica que se aprende na faculdade. Ou você já viu alguém estudando semiótica por livre e espontânea vontade? Ou lendo a constituição no banheiro enquanto faz suas necessidades?

Os meios de comunicação têm seus próprios interesses ideológicos, os quais os colaboradores e jornalistas devem seguir. Se o seu jornal é conservador, você não poderá escrever uma matéria a favor do homossexualismo, sendo formado ou não.

Os jornalistas defensores da extinção da obrigatoriedade do diploma falam que o querem por causa da liberdade de expressão. Ora ,mas a premissa básica do jornalismo é a imparcialidade. Opiniões pessoais são restritas ao editorial e colunas pessoais. Onde esse jornalista quer enfiar a liberdade de expressão então? Na página policial? "Cinco pessoas morrem em assalto o banco. Na minha opinião, o assaltante foi muito burro, pois saiu sem levar nenhum tostão."

Quer ser imparcial, vá ser publicitário. Somos descaradamente imparciais. Ou vá ser blogueiro, e exerça o quanto quiser sua liberdade de expressão.

Nesse país, nem presidente precisa de diploma universitário. Que dirá jornalistas. Se prepare, amanhã seremos operados por açougueiros. Vinte anos de experiência com bois e nenhum diploma.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Viagem a Curitiba

O ano passado, as turmas de publicidade da nossa faculdade foram fazer uma viagem técnica a Curitiba. Visitamos a RPC, a produtora de Áudio do Diogo Portugal, a D Áudio, a Agência Master (uma da maiores do Sul do Brasil), a Agência Fuego e a Produtora de Filmes Easy Filmes.
Na época eu não tinha blog então vou aproveitar e postar agora, pois foi uma viagem que me fez ter uma visão muito diferente. Deu até uma pequena depressão por voltar para a minha cidade pois aqui não tem nada disso, mas enfim.

Essa foto foi na Produtora de Vídeo Easy Filmes, no cromaquí.



Essa foto é a fachada da Agência. Ela atende clientes como Tim e o Ministério da Saúde, e tem 165 funcionários (o que é bastante, em se tratando de agência).



Eles têm uma mesa de futebol de botão para os funcionários :D A Agência foi a parte da viagem que eu mais gostei.



Entrada da RPC. Cada visitante recebe um crachá de identificação para entrar.






Confesso que em minha santa inocência eu achava que eram os repórteres que apareciam na tevê que iam atrás da reportagem. Mas é esse pessoal que faz a maior parte do trabalho, fazendo pesquisas na internet, nos jornais, ligando para seus contatos, pra polícia, atrás de notícias. Quando acham alguma coisa, mandam a unidade móvel lá. Daí, o repórter já tem especificado quem ele vai entrevistar, o que vai falar e tudo mais.



Acho que já posso ser âncora :P




Fomos também na produtora de áudio do Diogo Portugal. Ele não estava lá, e quem cuida de tudo é o sócio dele.




Aproveitamos pra passear no Jardim Botânico também.









Foi muito interessante conhecer como é a realidade publicitária em grandes centros. Uma produção de áudio, na D Áudio, custa em média R$ 2.500,00, fora o valor da veiculação. Aqui na minha cidade, é R$ 300,00 já incluindo veiculação e cachê do locutor....

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Muto - Blu

Muto, um vídeo incrível - senão o melhor que já vi - de stop motion, do artista Blu. Ele juntou grafitti mais stop motion - pintava a parede, fotografava, pintava de novo, fotografava... ele teve a ajuda de assistentes, mas o resultado é impressionante. Os grafittis foram feitos em Buenos Aires.

video

Fonte: Obvious

Mais do artista

terça-feira, 9 de junho de 2009

TCHÊ Guevara


E se o Che tivesse nascido no Rio Grande do Sul? :P É só uma brincadeirinha com os vizinhos gaúchos por causa do trocadilho no nome... brincadeirinha inocente...

The Beatles versão Ymca


Stop Motion

Para quem nunca ouviu falar, Stop Motion é uma técnica de fazer fazer vídeos a partir de várias fotografias. A pessoa faz as fotografias, quadro a quadro, e depois de montados, a impressão que se tem é de movimento.

Confesso que já conhecia há tempos, mas nunca pesquisei mais a fundo sobre isso. Daí vi um vídeo incrível no blog Obvious, que me deixou apaixonada. (Daqui uns tempos vamos aprender a fazer stop motion na disciplina de Cinema na faculdade :D)

O vídeo é o clipe do cantor Oren Lavie, da música "Her morning elegance" (a música é muito gostosa de ouvir também).

video
Fonte: www.blog.uncovering.org/

Monster

Há tempos quero voltar a blogar... se eu for esperar tempo livre não vou voltar nunca, então, meu chefe que me perdoe, mas é por uma boa causa. Aliás, é por um bom livro.

Estava navegando e entrei no Contraditorium, que está dando o livro "A Cabeça de Steve Jobs" para os dez primeiros comentários do site Monster. O Monster é o maior portal de empregos do mundo, e existe desde 1994 oO. Como já entrei em muitos sites de empregos quando estava desempregada, não custa nada dar uma olhadinha.

ERROS
Quando entrei no site, de cara já vi um erro de tradução em um banner que estava bem na frente, "Encontre dicas, orientação professional e muito mais".

Dei uma passeada pelo site, pelos perfis, e há algumas cocitas a mudar ainda, a começar pela busca de vagas. Eu procurei, com e sem aspas, o meu sonho de consumo - se é que é assim que se diz -, Diretor de Arte. Apareceram 65 ocorrências, e apareceram vagas como Auxiliar Administrativo, Recepcionita Bilingue e nenhum Diretor de Arte.

Algumas vagas ainda não estão traduzidas, mas isso não chega a ser um problema, já que hoje em dia todo mundo deveria entender inglês - pelo menos um pouco.

O site ainda está na versão beta, então erros são normais.

INTERESSANTE
Encontrei vagas muito legais, como treinee na Aywa com salário inicial de R$ 4.000,00... oO

Layout simples, não demora muito pra carregar.

É difícil dizer o que realmente é o site só com alguns cliques, porque para ver todas as funcionalidades demanda tempo. Mas a princípio parece ser um site de empregos diferente, pois tem a parte do networking, onde a maioria das vagas são preenchidas por indicação.

Para quem está desempregado, cada ferramenta é muito útil, então fica aí a dica de mais um site de empregos.


UPDATE: O livro chegou hoje :D Em breve, vou postar uma resenha.