domingo, 26 de julho de 2009

Eu não sou cult

Eu não sou cult.
Não acho Laranja Mecânica genial
Quase dormi durante Uma Odisséia
Só gosto de Chaplin por causa de Tempos Modernos
Adorei Peixe Grande porque gostei e pronto,
e não porque é um filme de Tim Burton.


Não sou intelectual
Achei Shakespeare muito complicado
Conheci Nietzsche quando ele chorou com Irvin Yalom
Achei Gonçalves de Magalhães muito depressivo
E todos esaús e jacós Brasil afora, ultrapassados,
por isso prefiro a popularidade de Veríssimo ou Jabor.
Também achei o Mundo de Sofia estranho
Por isso li quase todos os livros de Paulo Coelho
Para desespero de meus professores de filosofia.

Também não estendo de música
Não sei a diferença entre hardcore, power metal e indie
E a maioria das bandas que gosto tocam nas rádios.

Não sou cult, não sou intelectual
Mas pode ter certeza que não é por falta de conhecimento
Nem por falta de querer conhecer coisas diferentes.
Não sou cult porque não tenho medo
de parecer que faço parte da massa
Pois apesar de tudo, ainda sou dona de minhas escolhas mais importantes.
Se gosto, não vou fingir que odeio
Como tem muito cult que finge que não
Mas que no fundo
Ama o Grande Irmão.

Normose e Bobose

Estava fuçando alguns papéis antigos e encontrei esse texto que fiz para as aulas de português da faculdade. Resolvi compartilhar com vocês:

ESSES DIAS EU ESTAVA ALMOÇANDO NA LANCHONETE e vi um casal de adolescentes em uma mesa próxima. Ambos estavam conversando e rindo como todo casal de namorados, quando a moça, de brincadeira, pegou um pouco de molho do seu lanche e passou no rosto do namorado. Ele achou muita graça na situação e parecia até que ia começar uma guerrinha de molho quando parou de repente, e meio que se encondendo, limpou o rosto com o guardanapo e olhou em volta com aquela cara de "que ridículo, o que os outros vão pensar?". Na hora identifiquei que eles estavam contaminados por duas doenças chamadas normose e bobose. Ele, de normose. Ela, de bobose.
A normose é muito comum em pré-adolescentes e adultos, mas pode contaminar pessoas de qualquer faixa etária. O principal sintoma da pessoa com normose é que ela é normal. O normoso só veste o que está na moda, tem orgulho de suas opiniões de senso comum e finge que entende de tudo, em qualquer conversa, só para não fazer feio. É o tipo de pessoa que nunca pagou um mico na vida, que liga pra status, que está constantemente vigiando os outros e com a impressão que está sendo vigiado. Mas no fundo esconde muita insatisfação, pois está mais preocupado com a opinião de terceiros do que com a sua própria.
Já as pessoas acometidas por bobose são bobas. Essa doença não é tão comum, e as crianças são os maiores agentes de contaminação. Experimente aproximar um bebê fofo perto de qualquer adulto, até os mais normais têm um acesso de bobose e ficam fazendo "bilú, bilú, cadê o bebezinho da titia? bate palminha, bate!". As pessoas com bobose podem até usam roupas da moda, mas não fazem disso sua prioridade; não têm vergonha de dizer uma opinião louca ou totalmente fora da casinha, ou de dizer um sonoro "Hã??" quando não entenderam o que alguém falou durante uma conversa. Essa pessoa tem sempre uma piada pra contar, e não tem medo de ousar, de experimentar, nem de coisas idiotas.
Todo dia vemos pessoas normais e pessoas bobas. Mas pessoas que agem normalmente o tempo todo acabam ficando com uma vida monótona, infeliz e sem humor. Isso porque não sabem se divertir pois acham que isso é falta de maturidade - como o adolescente no começo do texto. E as que agem feito bobos o tempo todo podem ficar inconvenientes, ou correr o risco de nunca serem levados à sério. Cada um age como lhe convém. Seja normal, educado e tenha etiqueta quando deve ter. Mas se deixe contaminar de bobose de vez em quando - não faz mal, alegra a vida e ajuda a superar a normose do resto do tempo.


Obs 1: Antes que me venham com essa frescura de plágio e o escambau, os dois termos (normose e bobose) eu vi em outro lugarem uma matéria de jornal que falava de política. Quando tive meu primeiro blog, em 2006, a maioria dos blogs nem fontes citava quando pegava matérias de outros...

Obs2: Meus maiores amigos(as) têm bobose.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Para os que adoram tipografia

Eu já tinha visto anúncios e desenhos all type (que usam apenas letras). Mas esse site tem animações, como se estivessem desenhando com as letras, muito legal, deve ter dado um trabalhão!
Não gostei da música do primeiro, mas as outras são bem interessantes. A que mais gostei foi a Garamond. Só não entendi o que era o desenho da Century Gothic, alguém pode me explicar?

UPDATE: Alguém deixou um comentário como anônimo, não descobri quem é, explicando que é o mapa da Califórnia, porque a música de fundo é Califórnia Dreaming. Obrigada, Anônimo...




Fonte: Meira da Rocha

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Dia do Rock

Caramba, hoje é o dia do Rock, nem me lembrava disso...
Como homenagem aos rockeiros, deixo aqui o vídeo de uma das minhas músicas preferidas do Dead Fish:
video

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Não entendo os famosos

Passeando pelo Brogui, vi isso aqui:





"Sabe por que você não consegue ver o rosto da modelo abaixo? Pois ela está usando uma bolsa anti-paparazzi, isso mesmo, o designer Adam Harvey teve a genial idéia de fazer uma bolsa que emite uma luz quando é fotografada, a bolsa tem diversos sensores que quando percebem o flash de uma máquina fotográfica, emitem essa luz que “cega” a câmera."


Agora, isso é uma coisa que eu nunca entendi e que não entra na minha cabeça:
As celebridades fazem de tudo para ficarem famosas. Vão a todas as festinhas badaladas, distribuem sorrisos falsos a torto e a direito fingindo que amam todo mundo, fazem de tudo pra aparecer, vale até participar do Big Brother. Daí, quando finalmente tem todos os holofotes virados para si, vem querer fazer c* doce, "ui, ui, ui, não tirem foto de mim, quero privacidade". Rá, vai dizer que não sabia que vida de famoso é assim mesmo?

Louvável é a atitude de Tom Cruise, que até ajudou um paparazzi que caiu na rua ao tentar tirar fotos dele.
Não estou defendendo os paparazzi, com certeza eles passam dos limites, como no caso da Lady Di.
Mas se esses fotógrafos fazem isso, é porque com certeza tem demanda. Enquanto tiver gente querendo ver uma foto de Angelina Jolie em sua privacidade, por exemplo, vai ter um paparazzi espiando a varanda dela.

E enquanto tiverem pessoas públicas que não querem se expor ao público, continuarei não entendendo os famosos.

Michael Jackson

Tá bem, confesso que eu não ia postar nada do Michael Jackson. Mas eu via todos os outros blogs e pensava que deveria postar alguma coisa. Enfim, encontrei esse gráfico que diz tudo o que eu gostaria de dizer sobre o fato:




Gráfico kibado do Verdade Absoluta.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Oeste Destaque





Estou sem muito tempo pra atualizar o blog. Passei bastante tempo trabalhando em cima do site Oeste Destaque essa semana. Foi um dos primeiros sites com fotos aqui da região, que ficou desatualizado por um tempo (e mesmo assim recebia uma média de 500 visitas/dia), e agora a agência Limma, em parceria com o dono do site, vai reativar com uma roupagem totalmente nova, em forma de portal.


Agradeço muito se puderem dar uma olhadinha e navegar por algumas páginas do site e comentar (críticas, sugestões, elogios). Para acessar, clique aqui.


Eu vou atualizar a parte de Blogs/Links. Essa atualização vai ser um pouco diferente do meu blog (vai ser meio jornalística, agora poooode), então não vou colocar opiniões pessoais nessa seção. Críticas e elogios ficarão na parte "Colunistas", onde vou escrever artigos sobre Arte. Estou fazendo um artigo sobre Pop art, um dos meus estilos preferidos.


Conforme vou atualizando o portal, vou colocando os conteúdos aqui também.

Ps. Esse post não é um publieditorial. Foi um jabá feito de graça por amor à camisa :P

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Óculos-piercing

Quando penso que já vi todas as maneiras bizarras de colocar acessórios no corpo, encontro uma nova: óculos-piercing. Eu uso óculos há dois anos, imagino que não seja muito confortável:














Fonte: The Contaminate